Posts tagged ‘Quadrinhos’

True I.T. Tales e os Quadrinhos na Web

trueittales

Clique aqui e confira uma nova maneira de fazer quadrinhos online

Há algum tempo os quadrinhistas observam com atenção as potencialidades que a web oferece para a criação de HQs. Dentro dessa vibe, a ilustradora Katie Houghton-Ward criou o site True I.T. Tales, um bom exemplo de web HQ que utiliza recursos de animação e interatividade na construção de narrativas sequenciais. Para quem não conhece, o trabalho de Katie pode ser apreciado em diversos comics e revistas como, por exemplo,  Heavy Metal, 2000 AD e Arsenic Lullaby.

O site também trabalha com estratégias colaborativas para atrair o público-leitor. Como? Você pode enviar por e-mail sua própria história de horror e, se selecionado, pode ganhar um quadrinho customizado pela própria Katie.

junho 10, 2009 at 6:49 pm 3 comentários

Turma da Mônica Jovem – Eles Cresceram!

sessoes_joao_2

Quem gosta de quadrinhos, em especial a Turma da Mônica, não pode perder a próxima edição do Sessões Científicas. Segunda-feira, dia 25, o bolsista PET João Araújo apresentará as “Estratégias discursivas do “Eles cresceram!”: Análise da representação da juventude nas HQs da Turma da Mônica Jovem (veja o artigo completo). Esse trabalho foi fruto de uma pesquisa em grupo realizada na Faculdade de Comunicação da UFBA.

A análise aborda a representação da juventude na edição #1 dos quadrinhos mensais da Turma da Mônica Jovem. Primeiramente, são levantadas questões históricas e teóricas dos quadrinhos, com especial ênfase no estilo mangá, sobretudo no Brasil. Em seguida, são abordadas questões relativas às representações e à juventude, em interseção com aspectos identitários. Por fim, o trabalho procede à análise a que se propõe, da qual conclui que a representação da juventude nessa HQ evoca normas que remetem a uma juventude consumista e contribui para a manutenção de estereótipos e relações de poder, sem, contudo, deixar de suscitar questionamentos interessantes e apresentar identidades fragmentadas.

O projeto Sessões Científicas é produzido pelo Petcom, o Programa de Educação Tutorial da Faculdade de Comunicação da UFBA. Realizado mensalmente na Facom, o Sessões é um evento aberto ao público e busca apresentar as pesquisas individuais dos bolsistas PET à comunidade acadêmica.

O quê: Sessões Científicas com apresentação do artigo “Estratégias discursivas do “Eles cresceram!”: Análise da representação da juventude nas HQs da Turma da Mônica Jovem”

Quando: 25/05 (segunda-feira), às 11h.

Onde: Sala 1, Facom/UFBA.

maio 20, 2009 at 8:13 pm 1 comentário

Benoît Peeters fala sobre quadrinhos na Arena Jovem

Aos 44 minutos do segundo tempo, no finalzinho do último dia da Bienal do Livro – Bahia (26 de abril), os quadrinhos tomaram conta do evento. Na Arena Jovem – área montada para receber o público jovem da bienal – foi discutido o tema “a explosão dos quadrinhos”.

Na mesa redonda, participaram artistas baianos como Cedraz (desenhista criador da Turma do Xaxado), Rezende (Cartunista e ilustrador do cenário underground), Flávio Luiz (Desenhista e ilustrador publicitário, criador de Aú, o Capoeirista) e o francês Benoît Peeters, escritor, roteirista e pesquisador de quadrinhos.

Para quem não conhece, Benoît Peeters diplomou-se pela “Ecole Pratique des Hautes Etudes” sob a orientação de Roland Barthes. Após publicar diversos romances, experimentou diversos gêneros como: contos ilustrados, fotonovelas, cinema, novelas de rádio e histórias em quadrinhos.

peeters_pm

Benoît é especialista nos quadrinhos de Hergé (criador da célebre HQ “Tintin”) e publicou duas obras que marcaram uma época: Le monde d’Hergé Les bijoux ravis. Ele foi também o responsável por L’oeuvre intégrale d’Hergé e dirige para a Editora Casterman, a coleção Bibliothèque de Moulinsart.

Já colaborou igualmente com outros desenhistas como: Patrick Deubelbeiss (“Le Transpatagonien”), Alain Goffin (“Plagiat!”, “Le Théorème de Morcom”), Anne Baltus (“Dolorès”) e Frédéric Boilet (“Love Hotel”) assim como com o cineasta Raoul Ruiz (“La Chouette aveugle”). Com a fotógrafa Marie-Françoise Plissart, publicou várias fotonovelas de um gênero novo: “Fugues”, “Droit de regards”, “Prague”, “Le mauvais oeil” e “Aujourd’hui”.

Abaixo, segue um trecho do debate em que Benoît Peeters fala sobre o seu início de carreira, a relação entre desenhista e roteirista e como ele encara o universo dos quadrinhos:

abril 28, 2009 at 3:00 am 4 comentários


Posts recentes

Arquivos

Visitas

  • 72,111 hits

Flickr - Marcel Ayres

Mais fotos

Twittando

qrcode
BlogsBA